desgoverno DE CANALHAS – VERDADEIROS VERMES HIDROFÓBICOS

43 ANOS DEPOIS DO COMBATE COM O GRUPAMENTO “A” DA GUERRILHAA, ONDE MORREU A TERRORISTA”SONIA” (LUCIA MARIA DE SOUZA), REVIVI O COMBATE INUSITADO EM QUE TIVE QUE ATIRAR NUMA MULHER! NUNCA TINHA TIDO TAL VISLUMBRE, UMA VEZ QUE O ASSASSINATO DO JOVEM RAPAZ JOÃO PEREIRA SEMPRE FOI O FATO QUE MAIS ME TOCAVA DURANTE TODA A LUTA NO ARAGUAIA: TRUCIDARAM O POBRE RAPAZ, FILHO DO ANTONIO PEREIRA, MORADOR DO FINAL DA PICADA DE PARÁ DA LAMA, NO PÁTIO DA CASA, NA FRENTE DA FAMÍLIA. JOÃO PEREIRA ESTAVA SENDO VINGADO PELOS TERRORISTAS DO BANDO DE JOSÉ GENOÍNO, POR TER NOS TER INDICADO O LOCAL ONDE ESTAVAM OS TERRORISTAS ESCONDIDOS NA MATA. DE ACORDO COM O RELATÓRIO ARROIO, “FOI APENAS PARA ITIMIDAR OS MORADORES PARA QUE NÃO MAIS TIVESSEM CONTATO COM OS MILITARES”. “SONIA” RECEBEU MINHAS 3 ORDENS DE ADVERTÊRNCIA E MAIS 3 DE “NÃO FAÇA ISSO” COM IMENSO DESDÉM..DESABOTOOU O COLDRE, SACOU O 38 E ATIROU, ME DERRUBANDO… O RESTANTE DO GRUPO DE COMBATE ACABOU COM ELA… QUEM ESTAVA DISCURSANDO ONTEM NA TV, ALÍ NA MINHA FRENTE, ERA ELA, NÃO ERA A DILMA…

SONIA6

SONIA7

DUAS RATAZANAS COM HIDROFOBIA !!!

 

 

Juiz Sérgio Moro leva à loucura Dilma, Lula, o governo e o PT

Carlos Newton

O governo federal, Lula, Dilma Rousseff, o PT e os movimentos sociais sonham em afastar o juiz federal Sérgio Moro e paralisar as investigações e os processos. Na verdade, não se trata de sonho; é um pesadelo enlouquecedor, que não tem fim e caminha para um desfecho tenebroso. O pior é que a operação Lava Jato está fortalecendo o impeachment. Depois que o Supremo enfim tirou o pé do freio, o processo contra a presidente passou a tramitar em alta velocidade na Câmara, e o presidente da comissão, deputado Rogério Rosso (PSD-DF) promete manter o pé no acelerador para que o julgamento de Dilma ocorra o mais breve possível. Enquanto o processo avança no Congresso, na outra ponta o governo, Lula, Dilma Rousseff, o PT e os movimentos sociais estão emparedados, sem qualquer possibilidade de reação.

A ideia de tentar uma ofensiva para desmoralizar o juiz federal Sérgio Moro é uma estratégia suicida, somente engrandecerá o magistrado, unindo Justiça em torno dele, fato que inviabilizará qualquer recurso judicial que se pretenda usar para desestabilizá-lo.

O discurso presidencial na posse do “ministro” Lula foi patético, Dilma ameaçou diretamente o juiz Moro.“Vamos avaliar as condições desse grampo. Quem autorizou, por que autorizou, e por que foi divulgado quando ele não continha nada, nada, eu repito, nada que possa levantar qualquer suspeita sobre seu caráter republicano”, anunciou, veemente, e no dia seguinte subiu o tom, ao alegar que em qualquer país do mundo quem grampeia a Presidência da República vai preso.

SÃO APENAS BRAVATAS

As ameaças de Dilma, Lula etc. soam no vazio, são tragadas pela realidade, porque em regime democrático os magistrados são inatingíveis em sua atividade, não se pode impedir o juiz Sérgio Moro de uma hora para outra. Aliás, já tentaram várias vezes. Existe um rito a ser seguido para conseguir afastar um magistrado, é missão praticamente impossível. Teria de haver aceitação do Tribunal Federal da 4ª Região, depois confirmação no Superior Tribunal de Justiça e, por fim, referendo do Supremo. Até lá, os netos de Dilma e de Lula já estariam com idade de prestar serviço militar.

Os “juristas” do Planalto são ridículos. Nunca antes, na história deste país, se viu um governo tão mal assessorado neste particular. É como se os Trapalhões tivessem tomado de assalto a Praça dos Três Poderes, comandados pela personagem Ofélia, que só abre a boca quando tem certeza e tudo o que faz dá sempre errado. A Ofélia do Planalto leva goleadas históricas de 7 a 1 toda semana, mas sempre coloca a culpa no juiz, embora a regra seja clara.

MORO SEGUE ADIANTE

Enquanto o governo vai afundando, o juiz Sérgio Moro mantém uma linha equilibrada de atuação, que surpreende as organizações criminosas envolvidas nos inquéritos e processos da mais atuante vara criminal de que já se teve notícia. O ainda jovem magistrado mantém uma atitude autodefensiva, que se mostra à prova de questionamentos e tem sido vitoriosa no TRF4, no STJ e no STF, ao enfrentar os adversários mais poderosos que se poderia imaginar.

O motivo é simples. O juiz Moro sempre reúne muito mais provas do que exibe e, assim, tem conseguido surpreender os mais experientes e famosos advogados criminalistas do país. Com base na atuação firme da Polícia Federal e do Ministério Público, o magistrado demonstra não somente notório saber e reputação ilibada, como também se revela um enxadrista judicial imbatível, armando um xeque-mate atrás do outro. Justamente por isso, o ministro Teori Zavascki, relator da Java Jato no Supremo, já percebeu que o pior sempre está para vir.

Portanto, todos podem ter certeza de que o juiz Moro vai contra-atacar o governo de maneira fulminante, enquanto la nave va, cada vez mais fellinianamente, acompanhada com a máxima atenção pela opinião pública internacional, porque ninguém sabe como esta importante viagem poderá terminar.

###
PS – Já ia esquecendo de assinalar que Sérgio Moro tem apoio incondicional da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), que está promovendo atos de solidariedade a ele em todos os Estados. E como é previdente, o juiz paranaense acaba de contratar um dos maiores juristas do país, não somente para defendê-lo em caso de necessidade, mas também para processar todos aqueles que desrespeitarem a lei, ao fazerem acusações indevidas sobre o comportamento profissional dele. Por enquanto, não vou revelar o nome do jurista, porque não estou autorizado a fazê-lo. (C.N) 

Afastar o juiz Moro seria medida extrema e iria demorar demais

Charge do Alpino, reprodução do Yahoo

Joaquim Falcão
Folha

A divulgação das conversas do ex-presidente Lula com a presidente Dilma levanta muitas questões. A captação da conversa foi legal ou não? Sua divulgação foi legal ou não? Quais as consequências, tanto em relação ao juiz Sergio Moro, quanto a Lula e à Dilma? Vamos devagar. A captação foi feita às 13h32 de quarta (16). Neste momento, Lula não detinha foro privilegiado. Ele só conquista o foro depois de publicada a nomeação no “Diário Oficial”, por volta das 19h. Ou mesmo depois da posse, nesta quinta (17), às 10h. De qualquer forma, no momento da captação, Moro era juiz competente. Assim como mandara suspender, aceitou de fato que continuasse. Uma aceitação “a posteriori”. Polêmica.

A divulgação do áudio é outra questão. Diz respeito à sua validade como prova no processo contra Lula, em eventual processo contra Dilma e em eventual responsabilização do juiz Moro. No processo contra Lula, mesmo que a divulgação tenha sido ilícita, não se anula seu efeito como prova. A produção foi lícita.

Se houver processo contra Dilma, o áudio não valerá como prova. Dilma tem foro privilegiado, só o Supremo poderia autorizar a gravação.

FORO PRIVILEGIADO

Até agora, nas investigações com intercepções telefônicas envolvendo pessoas com foro privilegiado, o ministro Teori Zavascki mandou consultar o STF antes. De qualquer modo, a lei diz que a nulidade de uma prova não afeta um juízo condenatório se outras provas conduzirem ao mesmo resultado.

O que importa é analisar se Moro avançou o sinal. E quais as consequências. São duas as vias possíveis de análise.

Primeiro, a via do Judiciário. É possível afastá-lo da Lava Jato, como já tentaram diversas vezes? Essa é medida extrema. Teria que haver inicialmente provocação por parte dos prejudicados junto ao próprio Moro para que se julgasse suspeito. Depois, haveria recurso para o TRF-4 (Tribunal Federal da 4ª Região). E recurso ainda ao STF.

É possível afastá-lo alegando que praticou crime? Difícil aceitar que uma decisão em processo judicial possa ser criminalizada. Não há, em princípio, criminalização do livre convencimento do juiz. Pode-se ainda acionar o Conselho Nacional de Justiça, para aplicar pena funcional.

E DILMA???

Finalmente, a outra via de análise para se avaliar as consequências da captação e difusão dos áudios diz respeito ao destino político de Dilma.

O fato das conversas é incontroverso. Ninguém nega a autenticidade das gravações. São, por si, um elo que conecta Dilma às alegações de crime de responsabilidade: de obstrução da Justiça ou contra a administração pública.

Essa é a via do impeachment. Os áudios já influenciam os congressistas. O Supremo já definiu o rito. A comissão especial já foi escolhida. O juízo agora é político. O Congresso é competente.

Anúncios

Sobre liciomaciel

Velejador
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Uma resposta a desgoverno DE CANALHAS – VERDADEIROS VERMES HIDROFÓBICOS

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s