DILMA – a santinha do Planalto, protetora dos parlamentares brasileiros (Estela, Luisa, Vanda, Patricia…) – a relação é tão grande que…

DILMA

A SÓRDIDA VINGANÇA MAL ENGENDRADA DE ROUSSEFF, a “louca”…

DILMA, A TERRORISTA VINGATIVA

(Telles Bezerra)

Num passado não tão longínquo, as Forças Armadas enfrentaram um bolsão de guerrilha do PC do B, na região do Bico do Papagaio, onde se unem os estado do Pará, Tocantins (antes Goiás) e Maranhão. Naquela época, final dos anos 60, algumas dezenas de comunistas treinados em diversas partes do Brasil sob o comando de Maurício Grabois, infiltraram-se nas comunidades às margens do Rio Araguaia e iniciaram suas atividades. Distribuídos em grupos, os guerrilheiros simularam-se em médicos, parteiras, dentistas, professores e negociantes para obterem a confiança dos habitantes daquela inóspita região. Somente em meados de 1972 é que os serviços de informações do Exército Brasileiro descobriram as atividades subversivas desse bando de terroristas e de imediato puseram-se a trabalhar para desarticular e liquidar com eles.

Tropa pronta para entrar em ação na selva do Araguaia

Essa corja de malfeitores a serviço de URSS, China e Cuba de Fidel Castro, então considerado pelas esquerdas como um herói imbatível. Tomando conhecimento das atividades dessa escória vermelha, as FFAA brasileiras reuniram seus efetivos e os deslocaram para a região alvo, em busca de informações precisas para embasar uma contraofensiva imediata. Inicialmente houve alguns contratempos por parte da tropa mal treinada e sem capacidade de combater elementos senhores do terreno. Numa manobra estratégica e de reorganização os militares montaram sua estratégia e para lá deslocaram pelotões de elite treinados em guerra na selva e com destemor para enfrentar qualquer parada. Infiltraram-se na região e tomaram suas posições levantando cada ponto, cada atuação dos vermelhos, remetendo as informações rapidamente para o centro de processamento instalado próximo dos locais alvos.

Depois de mapearem todos os locais onde os guerrilheiros atuavam, as missões começaram tendo à frente comandantes altamente treinados e com moral altíssimo para irem até as profundezas do inferno verde ali existente em busca dos meliantes vermelhos encardidos. Ao longo de dois anos, as forças militares atuaram prendendo os que se entregaram sem resistência e enviando aos braços de satanás os que resistiram à bala as forças de segurança do Estado brasileiro. O primeiro a cair foi o filho do chefão, André Grabois que havia assaltado um posto policial da PM do Pará, agredindo a coronhadas de fuzis o efetivo do posto deixando-os somente de cuecas e sem quaisquer meios para os perseguirem. Coube ao destemido e heroico Capitão Licio Maciel, à frente de seu pelotão dar cabo dos patifes. Essa primeira investida abalou e muito o moral dos guerrilheiros, que, após assaltarem o posto policial deixaram um recado desaforado para quem os perseguissem: seriam trucidados sem piedade!

Osvaldão, “o valentão”

Depois de árduas batalhas e perseguições indescritíveis dignas de serem transformadas em filme de grande estatura, as FFAA por fim desbarataram o bolsão de guerrilha e mataram todos os meliantes livrando o Brasil de uma nova FARC. Vale a pena ler o diário do comandante da guerrilha, Mauricio Grabois e constatar sua crueldade e frieza para com a morte de seus camaradas. Seu próprio filho, quando foi abatido, não abalou um milímetro a vontade de transformar o coração do Brasil num coito do comunismo pregado e ensinado na academia de Pequim, onde ele e seu braço direito, o “legendário” Osvaldão, considerado o mais valente de todos os guerrilheiro do Araguaia fizeram cursos de guerrilha e outras prática s subversivas para praticarem no interior do Brasil. Na verdade, esse último canalha não passava de um tremendo covardão, que assassinou por emboscada o Cabo Rosa, quando este e mais dois companheiros tomavam banho desarmados num rio.

O guerrilheiro de festim, José Genoíno (Geraldo) preso

Quando em combate, o valentão Osvaldão, tremendo de medo de morrer escondeu-se atrás de uma moita, sendo morto por um bate-pau com um tiro de espingarda soca-soca na cara após o civil chama-lo pelo nome e o mesmo ter se levantado de onde estava escondido. Numa dessas missões, foi preso o famoso “guerrilheiro de festim,” o hoje mensaleiro ladrão José Genoíno, visto na foto acima sentado, após ser preso pelo pelotão do Cap Licio Maciel. Genoíno foi preso por ordem do Cap Licio Maciel, o qual foi amarrado e enviado a Brasília para ser interrogado. Esse canalha não levou um tapa na cara e disse a todos que foi torturado e forçado a entregar seus camaradas. Tudo não passou de uma desavergonhada mentira, que foi desmascarada em sua presença num discurso que proferiu o Cel Licio Maciel (militar que o prendeu nas selvas do Araguaia) na tribuna da Cãmara dos Deputados. Vejam aqui nesse vídeo; (https://youtu.be/24EXH0swT2Q)

TenCel Licio Maciel condecorado com a Medalha Tiradentes e Fávio Bolsonaro

Não foi uma missão fácil localizar e acabar com a guerrilha do Araguaia, não fosse o informe precioso de um casal de jovens desertores presos em Fortaleza. A deserção desse casal deu-se em razão de Mauricio Grabois ter exigido que a moça grávida abortasse seu filho em benefício da guerrilha. Revoltados, os dois evadiram-se do local indo parar em Fortaleza, onde foram capturados pela polícia por não portarem documentos. A gestante teve a assistência do pai do hoje Gen Div Ref Francisco Torres de Melo, que a conduziu à maternidade onde deu à luz seu rebento com todo o conforto. Durante toda a maternidade, a moça foi assistida de todas as maneiras pelo pai do então coronel Torres de Melo.

João Amazonas, líder do PC do B nunca deu um tiro em seu apartamento confortável

Os líderes dessa guerrilha permaneceram durante todo o combate, confortavelmente instalados em seus apartamentos com ar condicionado em São Paulo e Rio de Janeiro, enquanto estudantes secundaristas muito jovens e alguns universitários levavam balas nas matas fechadas da Amazônia. Os recrutadores de novos membros conseguiam ludibriar jovens de tenra idade para lutarem pelo comunismo no interior da selva inclemente do Araguaia. Muitos dos mais de 70 guerrilheiros abatidos nos confrontos queriam desertar e desistir da proeza impossível, mas se viam proibidos pelos chefões dos seus grupamentos. Quem falasse em desistir era sumariamente fuzilado no ato.

Guerrilheiros presos

Pois bem, depois de dois anos de peleja e depois de ter causado a morte de valorosos soldados, o PC do B sofreu a mais fragorosa derrota no seu intento de implantar no centro do Brasil um núcleo guerrilheiro, que objetivava expandir-se para todas as regiões do País, não fosse a pronta intervenção das nossas gloriosas Forças Armadas. O PC do B recebia verbas da China comunista e de Cuba para assassinar nossos filhos em nome de uma escória ideológica patrocinada por potências estrangeiras em nosso solo sagrado. Essa corja de patifes ainda é representada no Congresso Nacional por uma súcia de meliantes liderada por Aldo Rebelo que agora assume o comando das FFAA, como o novo ministro da Defesa – vejam vocês — por ordem expressa de Dilma Rousseff, que atuava também à época como uma terrorista sem qualquer noção de patriotismo ou lealdade para com seus semelhantes e irmãos. A nomeação desse comunista imundo é um acinte a todos os militares mortos na guerrilha do Araguaia e visa a desmoralização dos militares como forma de se vingarem da derrota fragorosa que sofreram na inóspita região do Araguaia.

Aldo Rebelo (PC do B-AL), atual ministro da Defesa

Um artigo do jornalista Carlos Chagas (http://www.tribunadainternet.com.br/provocacoes-desnecessarias/), deixa muito bem claro a intenção da bruxa vermelha ao nomear um membro do partido comunista, que enfrentou os militares heroicos na guerrilha em pauta. É uma sórdida e desnecessária vingança que não causará a reviravolta no resultado havido na década de 70, mas humilha os militares de uma maneira rasteira e irritante. Essa nomeação deixa muito mal os militares que se veem na obrigação de prestar continência a um representante do que de pior existiu nos tempos em que o Regime Democrático Militar liquidou com seus bandidos em Xambioá e demais localidades do Bico do Papagaio. Vamos ver como ficará essa nomeação. Vamos ver até onde irá a pouca vergonha de Dilma defunta Rousseff.

Postado há 7th October 2015 por Lourinaldo Teles Bezerra

Anúncios

Sobre liciomaciel

Velejador
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

3 respostas a DILMA – a santinha do Planalto, protetora dos parlamentares brasileiros (Estela, Luisa, Vanda, Patricia…) – a relação é tão grande que…

  1. Josimar Correia de Almeida diz:

    Ilmoº. Sr. Cel. Lício. Vamos a luta. Estou ao lado da legalidade, a Pátria acima de tudo. avante. Josimar Almeida

    Date: Sun, 17 Jan 2016 13:12:22 +0000 To: josi.alm@hotmail.com

  2. AGORA SABEMOS PORQUE RETIRARAM DO ENSINO A MATÉRIA DE EDUCAÇÃO MORAL E CÍVICA POIS LOGO ESTARIAM NOSSOS JOVENS DESCOBRINDO DE QUE FOI CONSTRUÍDO ESSE GOVERNO ,QUANTAS HISTORIAS MAIS TERÃO QUE SER CONTADAS…….

  3. Tony diz:

    Essa guerra já está perdida. E pela covardia e burrice de muitos, inclusive militares, que tentaram e ainda tentam contemporizar com essa canalhada. Basta ver o estado de aparelhamento ideológico dentro das universidades e dentro dos meios de comunicação para saber que sem uma limpeza violenta, com muita repressão e uma estratégia de reconstrução moral e cultural deste país por pelo menos 100 anos, não há a mínima chance deste país dar certo e se livrar de vez da ameaça vermelha.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s