REMEMORANDO COISAS…

cd5f6-scannedimage(transcrito no

reservativa.blogspot.com)

Já em 2007 eu afirmava… No começo da propaganda eleitoral do cabrassafado lula, eu indicava que todo o PCdoB (inclusive o joão amazonas e a dona maria (???é a Alzheimer já me atacando…) o cercavam nos programas de TV: é um bando de viados e prostitutas… (apr0x. ano 2000). Está tudo aí… Lembrei: Elza Monnerat, a velhinha santinha, tão bonitinha que entregava os companheiros para escapar da prisão… Outra prova, foi a reunião dos comunas em Teresópolis, semelhante às surubas nos shows de rock pauleira dos USA… onde a senhorita Dilma Roskoff desfilava com toda a sua “impulsividade” ( só não dava para militar…)…Ela mantem a conclusão do médico por ocasião do exame de corpo de delito porque é tenebroso… Na realidade, ela deve estar viva até hoje devido aos militares…

Este meu blog fotolog.terra.com.br foi “detonado” e saiu do ar por exigência dos bandidos do desgoverno. Mudei para o http://www.liciomaciel.com e o mantenho até hoje porque o WordPress é vacinado contra os tupiniquins…

 

COVIL DE VIADOS E PROSTITUTAS

16/09/2007 08:10 http://fotolog.terra.com.br/navprog:1648
 “Um outro fator a influenciar minha decisão de sair foi quando, numa reunião do “Comando Zonal Sul – RS”, discutia-se o caso de um militante recém “ampliado” que, por força de nosso apoio tornara-se Presidente de um importante Centro Acadêmico e dava mostras de “fraqueza ideológica” e independência de pensamento. Passou-se a discutir se num processo revolucionário aberto, que estava em preparação, alguém teria coragem de matar um “companheiro” ou ao menos dar a ordem para isto. Eu disse que teria coragem de dar a ordem. No momento, até a mim mesmo pareceu uma bravata, mas, mais tarde, pensando comigo mesmo fiquei horrorizado com a possibilidade de chegar a um ponto em que isto se tornaria inevitável: numa situação plenamente revolucionária pode chegar o momento do “ou ele ou eu”. Isto aconteceu em final de 1967; logo em janeiro de 1968 fomos informados das preparações para a “luta armada contra a ditadura”. Era a hora de dar o fora, o que fiz não sem sofrer ameaças por parte de meus antigos “companheiros”. Anos depois, ao re-encontrar a esposa de um antigo “companheiro”, ela me contou que o mesmo tinha passado para a clandestinidade tornando-se um revolucionário profissional. Ela o acompanhara até o momento em que ele lhe mostrou a “necessidade revolucionária” de estar disponível para satisfazer sexualmente outros militantes clandestinos que não tinham como fazê-lo sem risco, fora da organização. Profundamente decepcionada ela o abandonara e voltara para sua cidade e sua família. Mas não pensem os leitores que isto é uma exceção: *é a regra!* *** O estranho em tudo isto é que a esquerda vocifera com tremendo estardalhaço a necessidade de serem abertos os “arquivos da ditadura”. Apesar de estarem no poder e terem autoridade para obrigar os Comandos Militares a abri-los, apenas seguem vociferando. Conheço inúmeros militares que desejam ardentemente que estes documentos sejam abertos, mas não podem fazê-lo sem ordem superior. Um deles, o Coronel Carlos Alberto Brilhante Ustra, vem tentando inutilmente discutir os fatos ocorridos naqueles tempos e não rejeita ser acusado; o que pede – e é de seu pleno direito – são provas e não boatos, fofocas, meros testemunhos sussurrados nas universidades, nas redações e nas reuniões sociais do *jet set*! Porém, parece que a intenção da esquerda é julgá-lo *a priori*, antes de ser condenado, só porque pertenceu à odiada “comunidade de informações”. Quem teme a abertura que tanto pedem *by lip service* são os que construíram esta mentira em toda a América Latina; temem que as novas gerações descubram que foram seus atos terrorista que levaram à auto-defesa dos governos militares das décadas de 60-70, e não ao contrário. Os soldados brasileiros não têm de que se envergonhar. Comemorem o seu dia! Nota do autor: Este artigo é uma versão revisada e ampliada de outro já publicado aqui (Desfazendo alguns mitos sobre 64). ” Outro fator semelhante aconteceu na guerrilha do Araguaia. O Relatório Arroyo apresenta um suposto “traidor” do PC do B, Paulo Paquetá, na verdade o médico João Carlos Campos Wisnesky, mas que anda fugindo até os dias de hoje com receio de ser justiçado. Foi um elemento de grande valor para a guerrilha, responsável por levar muitos estudantes para lá, “moçoilas sonhadoiras”, inclusive seu grande amor, a Rosa. Outro candidato ao justiçamento, portanto, como foi jurado pelo Velho Mário em seu Diário. Em entrevista à revista VEJA e, principalmente em desabafos feitos após tomar umas e outras nos bares com amigos, Paquetá revelou muita coisa importante. Foi sempre humilhado, desprestigiado pelos chefes da guerrilha por ter personalidade e querer realmente combater. Tem feito revelações valiosas, uma vez que era atento observador e muito bem relacionado com as moças, mormente com as que convenceu a irem para a guerrilha. Além de, como médico, ser muito instruído e perspicaz observador da alma feminina, principalmente naquele fim de mundo.

Heitor de Paola é escritor e comentarista político, membro da *International Psychoanalytical Association e ex-Clinical Consultant, Boyer House Foundation*, Berkeley, Califórnia, Membro do *Board of Directors* da *Drug Watch International, e Diretor Cultural do Farol da Democracia Representativa (www.faroldademocracia.org) .* Possui trabalhos nas áreas de psicanálise e comentários políticos publicados no Brasil e exterior.
E é ex-militante da organização comunista clandestina,Ação Popular (AP). Ele confirmará facilmente o que sempre tenho afirmado: comunista tem merda na cabeça.
Lício Maciel

Em 17/09/2007, às 00:50:26, Cabore l disse: O comunista é um ser desprezível, que se utiliza da democracia para tramar contra ela. Elege-se como defensor dos oprimidos, e governam como nababos, transforma os pobres em escravos de míseros reais, enquanto manipula milhões. De uma porta de fabrica e um apartamento emprestado, adquirem mansões que em 50 anos de trabalho honesto não comprariam sequer o terreno. O comunistas são obcecados por números: 40 ladrões; 40 aloprado; 40 votos de 40 corruptos. Trabalhador vota em “trabalhador” e se acham eleitores, não sabem que são apenas “companheiros de viagem”, ver caso Lula, corruptos voltam em corruptos ver caso Renan. Coincidência ou não, a maioria que absolveu Renam tem processo de corrupção no STF.
Cabore

Sobre liciomaciel

Velejador
Esta entrada foi publicada em Uncategorized. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s