BOLSONARO DEVE PRIVATIZAR A PETROBRAS

É INCRÍVEL  COMO A PRESENÇA DE UM HOMEM HONESTO CAUSA PÂNICO NOS COMUNISTAS…

A PETROBRAS SEMPRE FOI DOMINADA PELOS COMUNISTAS. INCLUSIVE OS MILITARES QUE  FORAM PARA LÁ ERAM COMUNISTAS DISFARÇADOS (MELANCIAS – MILHARES DE EXEMPLOS…) – SE QUISEREM EU CITO ALGUNS MAIS RECENTES – E QUE FORAM A QUATRO ESTRELAS…). O EXEMPLO MAIS GRITANTE FOI A PROMOÇÃO DE UM COMUNA E INCOMPETENTE NO LUGAR DO FIUSA…’

DEVE SER PRIVATIZADA !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

(ESTE ARTIGO EU PUBLIQUEI em 17/ago/3 neste MEU BLOG, portanto,  HÁ PRISCAS ERAS… CITANDO OS NOMES E EXEMPLOS DO DOMÍNIO COMUNISTA NO EXÉRCITO (GRAÇAS A DEUS ESCAPAMOS…) – NA PRIMEIRA PÁGINA (abertura) DESTE MEU SITE HÁ UMA FAIXA DE PESQUISA: é só ir lá e pesquisar TUDO (ESTÁ TUDO LÁ…)- MELANCIAS, Petrobras – militar na Petrobras, etc.etc.etc.

É MOLE?

QUANDO EU INICIAVA A CARREIRA MILITAR, HÁ QUASE UM SÉCULO, O MINISTRO DA GUERRA ERA COMUNISTA, O PRESIDENTE DO CLUBE MILITAR ERA COMUNISTA, E ASSIM POR DIANTE… NA ESCOLA MILITAR HAVIA PROFESSORES DECLARADAMENTE COMUNISTAS E HAJA DEUS,,,

UMA VERGONHA. AGORA BOLSONARO DEVE RISCAR DO MAPA QUALQUER POSSIBILIDADE DISTO SE REPETIR…

O PETRÓLEO É NOSSO… E A PETROBRAS TAMBÉM… MAS NAS MÃOS DE GENTE HONESTA!!!

O absurdo ‘Custo Petrobrás’ e o insuportável preço dos combustíveis no Brasil✰ Artigo de Sérgio Alves de Oliveira

As explicações singelas, superficiais, incompletas e “enroladoras” dadas pelo Governo (atual e anteriores), todos os dias, sobre os preços dos combustíveis derivados do petróleo, levando-os cada vez mais “às alturas”, não passam de conversas para “boi dormir”.

Dois países podem servir como referências para que se desmanchem todas essas “desculpas esfarrapadas”: a Venezuela e os Estados Unidos. No primeiro deles (Venezuela), que tem o petróleo como a sua principal riqueza, o preço dos combustíveis na “bomba” são inferiores ao da água para beber. E ao que consta, o Brasil teria tanto ou quase o mesmo tamanho da autossuficiência que têm o país vizinho em petróleo.

Por que, então, o preço dos combustíveis para o povo venezuelano não está “amarrado” ao tal preço “internacional” do barril de petróleo? E por que o Brasil tem essa “amarração”, se ele também é praticamente autossuficiente nesse precioso mineral?

Deve ser feita também uma enorme “ginástica” para se explicar a diferença de preços nas “bombas” do Brasil e dos Estados Unidos. Nos Estados Unidos o preço do litro é bem inferior ao estabelecido para o Brasil, quase a metade, consideradas ambas as cotações em dólar americano (USD), aumentando essa diferença enormemente quando se verifica a maior renda média desse povo se comparada à dos brasileiros. Significa dizer que os brasileiros pagam muito mais pelos combustíveis do que os americanos, não só em “USD”, como também na relação entre o poder de compra de cada povo, e o preço dos combustíveis.

Portanto, em relação a todas as outras coisas que têm que ser compradas no mercado, os combustíveis de petróleo (e todos os outros “amarrados” a ele), no Brasil, são imensamente mais caros que nos Estados Unidos.

Buscando as principais CAUSAS dessas gritantes distorções, verifica-se que o preço dos combustíveis no Brasil não podem ser descolados dos seus CUSTOS de produção, havendo total correspondência, e mesmo “coerência”, entre os “custos” de produção e os “preços” cobrados dos consumidores.

Então a origem do problema não está propriamente no “preço” dos combustíveis, porém no seu “custo” final, e nos impostos incidentes sobre os combustíveis, que são bastante “salgados”, também saindo do bolso dos consumidores. E ao que consta o Governo nem mesmo cogita de mexer nos impostos para reduzir o preço dos combustíveis, assim “acalmando” os caminhoneiros na sua justa reivindicação.

Com absoluta certeza, os dois maiores agravantes do “custo” final do petróleo, que são repassados lá na “bomba” ao consumidor, são (1) CORRUPÇÃO desenfreada que se abateu sobre a Petrobrás no passado (tomara que seja só lá no passado), onde muitos” bilhões”, ou “trilhões”, foram embolsados por corruptos, e também (2) uma generosa FOLHA DE PAGAMENTO DE SALÁRIOS (empregados próprios e terceirizados) sem procedentes, em comparação às maiores empresas petrolíferas do mundo. A relação entre o número de trabalhadores da Petrobrás (próprios e terceirizados), e a quantidade de petróleo ou combustíveis produzidos no país, é infinitamente superior à SOMA de algumas das maiores petrolíferas multinacionais do mundo. Mas essa enorme diferença de “custos” não está somente na quantidade de trabalhadores que se dedicam à Petrobrás, direta ou indiretamente, mas também nos salários de uns e de outros, onde os “sanguessugas” privilegiados da Petrobrás “dão de relho” em todos os outros concorrentes. Nesse sentido, os trabalhadores da Petrobrás estão entre as poucas categorias que recebem uma melhor remuneração, se comparados aos os demais trabalhadores brasileiros.

Observe-se que esse trabalho não teve a mínima preocupação de apresentar “números”, porquanto eles existem em fartura na “praça”. Mas na questão de ordem de grandeza, em “grandes números”, mesmo na condução do “raciocínio”, todas as informações poderão ser conferidas em fontes insuspeitas, na certeza de que serão confirmadas.

Lamentavelmente, temos que se chegar à conclusão que a campanha “O Petróleo é Nosso”, da primeira metade do século passado, e o surgimento decorrente da própria Petrobrás, foram “tiros que saíram pela culatra”, mais prejudicando do que beneficiando o povo brasileiro, exceto relativamente àquela minoria do  povo  ligada de uma ou outra forma ao “petróleo”, inclusive os  homens públicos corruptos que “forraram os próprios bolsos” com a roubalheira na Petrobrás no período 2003-2018.

Impõem-se algumas indagações: será que os brasileiros não estariam pagando MENOS pela gasolina e pelo óleo diesel, caso não existisse a Petrobrás, e “tudo” tivesse que continuar a ser importado, como era antes?  E se a Petrobrás fosse privatizada, como ficariam os preços dos combustíveis, com a eliminação da corrupção e o “enxugamento” do pessoal e salários? No que o povo brasileiro teria sido beneficiado com uma “estatal” (Petrobrás) comandando a questão do petróleo?

Sérgio Alves de Oliveira – Advogado e Sociólogo

Poderá também gostar de:

 

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

OS CABRASSAFADOS DO PT CONTINUAM OS MEMOS

OS RESPONSÁVEIS PELO CAOS NO BRASIL TEIMAM EM CULPAR OS ADVERSÁRIOS PELOS EFEITOS

DANOSOS DAS PRÓPRIAS AÇÕES/OMISSÕES

(VAlte(Ref) Sergio Tasso Vásquez de Aquino)

Em duas ou três ocasiões, em dias recentes, ao trocar de canal na televisão, deparei-me casualmente
com o senador Humberto Costa, do PT de Pernambuco, falando da tribuna do Senado ou sendo
entrevistado por jornalista com ele ideologicamente afinada. Durante o tempo em que suportei ouvir
sua peroração, pude perceber que o tema do seu discurso era reclamar da destruição dos sistemas de
saúde, de educação e da previdência, do desemprego…, querendo atribuir a culpa de tudo ao governo
recém-iniciado, de 100 dias, de Jair Bolsonaro! Quanta desfaçatez! Que prova eloquente deu de que
ele e seus correligionários, do PT e demais partidos da esquerda radical e dos órgãos de comunicação
venais e amestrados, antes beneficiários das ilimitadas verbas oficiais de propaganda, mas devedores
de altíssimos impostos, que finalmente lhes serão cobrados, e conspurcados por redações e equipes
de reportagem totalmente dominadas por jornalistas vermelhos, no afã de tudo criticar e tentar
desmoralizar e desconstruir, desconsideram os brasileiros como um bando de pascácios, facilmente
manipuláveis pelas mentiras que são a marca registrada do seu torpe agir, segundo o ensinamento de
Goebbels e seguido por toda a galeria de tiranos e tiranetes vermelhos, e seus sequazes, ao longo da
História!
Tudo o que de ruim nos tem acontecido, todo o sofrimento e retrocesso que vimos experimentando
por tantos anos, a deterioração acentuada da vida nacional, em termos espirituais, éticos, morais, da
convivência pacífica e respeitosa entre pessoas e grupos, substituída pela rancorosa e provocada
divisão “entre nós e eles”, e da infraestrutura física do País, foi obra da incompetente, malévola
atuação dos governos que se tem sucedido desde 1994, com aceleração e amplificação exponenciais,
pelo deliberado vezo de tentar destruir a ordem democrática, para substituí-la pela tirania vermelha,
a partir do período lulopetista. Não podemos jamais esquecer do importante aporte, nesse sentido
negativo, prestado durante o consulado FHC, aliado ideológico e que preparou o advento de Lula ao
poder. Assim, durante mais de 22 anos estivemos debaixo do domínio de pessoas caudatárias da ideia
de que “quanto pior, melhor”!
Nosso povo, finalmente despertado do torpor e da inércia em que se encontrava, a partir de 2013
invadiu ruas, praças e avenidas Brasil afora, em grandes multidões, para demonstrar seu ingente
desejo por mudança na estrutura de poder que nos esbulhava, envergonhava e esmagava, o que
redundou no impeachment de Dilma Rousseff e na retumbante eleição de Jair Bolsonaro à Presidência
da República, e de novos Governadores e parlamentares afinados com a Mensagem de Salvação e
Redenção Nacionais.
Aos patriotas, pessoas de bem, compete cerrar fileiras em torno dos ideais democráticos que
conformam a base do nosso Espírito Nacional, com Paz, Justiça, Oportunidades Baseadas no Mérito
Pessoal para Todos. E estar sempre vigilantes, para jamais permitir que os coveiros, vendilhões e
traidores do Brasil independente, soberano, altivo, senhor dos seus destinos, os inimigos declarados
da Virtude e do Bem Comum voltem a ter vez entre nós!

OS DIAS SERÃO MUITO TRABALHOSOS, OS DESAFIOS SÃO IMENSOS, A LUTA SERÁ ÁRDUA, MAS A
PROTEÇÃO DE DEUS E A UNIÃO DOS JUSTOS NOS GARANTIRÃO A VITÓRIA FINAL! O BRASIL DOS
NOSSOS SONHOS, POUCO A POUCO, SE IRÁ TRANSFORMANDO EM REALIDADE, PELO NOSSO VALOR,
PELA NOSSA DETERMINAÇÃO, PELO AMOR APAIXONADO QUE DEVOTAMOS À ABENÇOADA TERRA
NATAL, NASCIDA PARA O MUNDO SOB A GUARDA DA CRUZ DA ORDEM DE CRISTO!

Rio de Janeiro, RJ, 17 de abril de 2019.

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

DE FATO, DEUS É BRASILEIRO – COMO CONSEGUIMOS SOBREVIVER AO PT ?????????????

 

ABRA PARA LER (é importante_

VID-20190410-WA00100

 

Publicado em Uncategorized | 1 Comentário

CADA VEZ MAIS BOLSONARO

(TRANSCRITO DA INTERNET)

O SISTEMA QUE JÁ DETETAMOS !

 

*Estou vendo muita gente que votou em Bolsonaro dizendo “ah, mas o Bolsonaro mudou de opinião”.

*NÃO, BOLSONARO NÃO MUDOU DE OPINIÃO. E NÃO MUDARÁ!!!

*BOLSONARO ESTÁ SENDO ENGOLIDO PELO SISTEMA.

*Você queria o que?

*Ele lutou sozinho contra toda a imprensa, contra todas as instituições brasileiras, escolas, universidades, CNBB, OAB, com militante que tentou assassiná-lo  (está vivo somente GRAÇAS A DEUS!) e ele ganhou!*

*Nós jogamos ele na jaula dos leões e o deixamos lá… e agora você vem e diz *“ahhh, mas ele não está fazendo nada”…

*Desde que assumiu, ele parou de mandar RIOS de dinheiro para toda a imprensa podre desse país, que sobrevive graças à verba pública; a REDE GLOBO está se contorcendo sem dinheiro, é ÓBVIO QUE ELA QUER QUE ELE SAÍA.

*A REDE GLOBO não se importa com o Brasil, com os pobres, com os negros, com os gays…. ela só quer a fatia que ela acha que pertence a ela, do SEU DINHEIRO.* *ELA VAI FAZER DE TUDO PARA DERRUBAR O BOLSONARO.*

*Ele está cercado de leões, LARÁPIOS; hienas por todos os lados.

*São Ministros do STF que ganham muito dinheiro com negociatas, que vão ter de acabar; são Senadores e Deputados acostumados com regalias, que não pensam nem na possibilidade de perder a boquinha.

*Esses vão fazer de tudo para sabotar o Governo.*

*É uma máquina pública inchada de funcionários públicos, que querem de volta a mamata anterior e todos contra ele.

*Nem o “povo”, nós, que votamos para ajudá-lo, está todo do lado dele.

*Você sabe o que é não poder confiar em ninguém?

*Esta é a situação do BOLSONARO.

*O Bolsonaro hoje só tem a NÓS, que votamos nele, que acreditamos no projeto de governo dele.

*Você achou que era só votar nele e voltar para casa, por a bunda no sofá e assistir a GLOBO acabar com ele?*

*E ainda acreditar nela?*

*Você achou que ele era uma fada, com uma varinha mágica?*

*O BOLSONARO SERÁ ENGOLIDO PELO “SISTEMA”, QUE NÃO QUER QUE NADA MUDE.

*E ELE SÓ TEM A NÓS.

*NÃO PODEMOS JOGÁ-LO NA JAULA COM LEÕES E DEIXÁ-LO LÁ, SOZINHO.

*NÃO É JUSTO.

*NÃO É HUMANO.

*AGORA, MAIS DO QUE NUNCA, ELE PRECISA DE NÓS….

*“Ah, mas o que eu posso fazer?”

*Eu respondo: vai atrás de informações reais. Pára de compartilhar bobagens e intriguinhas feitas pela mídia podre.

*SE VIRA, QUE VOCÊ NÃO É QUADRADO.

*E você que não votou no Bolsonaro, ficar aí torcendo contra, não vai melhorar sua vida em nada, a não ser que você se alimente de VENENO.

*Pense nisso!

*Mais do que nunca #SomosTodosBolsonaro#

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

… vai ficar nessa embromação????????

… os comunistas estão no topo do país. Eles são o topo das organizações financeiras; eles são os donos dos jornais; eles são os donos das grandes empresas; eles são os donos dos monopólios…”  “Os monopolistas apoiaram o fdp, estavam dando dinheiro para o viado. A gente não conseguiu ter um apoio de qualquer grande instituição durante a campanha. E qual foi a sacada? Desintermediar. Houve uma comunicação  e toda a campanha diretamente com o povo através das mídias sociais.”… – Veja mais em https://josiasdesouza.blogosfera.uol.com.br/?cmpid=copiaecola

Quae merdae !!!

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

31 de MARÇO

Cel  CARLOS ALBERTO BRILHANTE USTRA –  um heroi

**********************************************************************

**********************************************************************

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário

VERDADES !!!

1964 – Nada mais que a verdade

Sérgio Pinto Monteiro*

 

O Brasil vive dias de normalidade democrática. Após quase duas décadas de predomínio político das correntes esquerdistas que quase destruíram o país, o povo brasileiro elegeu novos governantes e representantes, em sua grande maioria comprometidos com os princípios e valores que forjaram a nacionalidade.

Há cinquenta e cinco anos, a nação enfrentava um conturbado período de turbulência político-institucional, onde uma parcela expressiva da esquerda, com o apoio explícito do presidente da república, buscava a implantação no Brasil de um regime sindicalista totalitário que evoluiria para uma ditadura ao estilo cubano-soviético. Tentar reescrever a História daqueles dias ao arrepio da verdade, além de impatriótico, é missão impossível. A farta documentação existente praticamente esgota o assunto e os objetivos da esquerda revolucionária já foram admitidos ou denunciados, ao longo dos anos, por inúmeros historiadores, como também por líderes do próprio movimento. Esse é o ângulo fundamental para uma melhor compreensão dos episódios que geraram a intervenção das forças armadas em 1964, em especial para aqueles que não viveram o período. Ou seja, estaria mesmo sendo gestada pelo governo de João Goulart – e por seus apoiadores da esquerda – a queda do regime democrático brasileiro? Seria essa, como afirmam os adeptos do movimento de 64, a real e decisiva motivação para a intervenção militar? E os que se opuseram ao chamado regime militar defendiam, verdadeiramente, a democracia, como proclamam seus seguidores?

As respostas que iremos apresentar são absolutamente insuspeitas, eis que foram elaboradas por integrantes destacados dos grupos que combateram – até literalmente – os governos militares:

 

– Em 1990, foi publicada A Revolução Faltou ao Encontro, tese de doutorado em História de Daniel Aarão Reis Filho, professor titular de História Contemporânea na Universidade Federal Fluminenseex-dirigente da Dissidência da Guanabara que ficou mais conhecida como MR-8, Movimento Revolucionário 8 de Outubro, nome que assumiu no sequestro do embaixador dos Estados Unidos no Brasil. Para o autor, o sentido essencial da luta armada não estava na resistência à ditadura militar; era anterior a ela: tratava-se antes de um projeto político de combate à ordem política e econômica vigente antes de 1964.

 

O Professor Daniel, em 23/09/2001, entrevistado pelo jornal O GLOBO, declarou:

 

         – “… o projeto das organizações de esquerda que defendiam a luta armada era revolucionário, ofensivo e ditatorial. Pretendia-se implantar uma ditadura revolucionária… as esquerdas radicais se lançaram na luta contra a ditadura, não porque a gente queria uma democracia, mas para instaurar um socialismo no país, por meio de uma ditadura revolucionária como existia na China e em Cuba.”

Prossegue a matéria de O GLOBO:

 

          – “ …outro  membro  da  esquerda,  o professor  de  História  da UFRJ, Renato Lemos,  acha que é  responsabilidade  ética, social, política e histórica da esquerda assumir suas ideias e ações durante a ditadura(………..). Cada vez mais se procura despolitizar a opção de luta armada numa tentativa de autocrítica por não termos sido democratas. Nossa atitude foi tão válida quanto qualquer outra. Havia outros caminhos, sim. Poderíamos tentar lutar dentro do MDB, mas achávamos que a democracia já tinha dado o que tinha de dar”

 

Ainda na mesma reportagem Denise Rollemberg,   mestre em História na Federal

Fluminense, destaca:

 

             – “… o objetivo da esquerda era a ditadura do proletariado e a democracia era considerada um conceito burguês. Não se resistiu pela democracia, pela retomada do status quo pré-golpe. Ninguém estava pensando em reconstituir o sistema partidário ou reempossar João Goulart no cargo de presidente.”

 

Na tese Esquerdas Revolucionárias e Luta Armada,  também  de Denise Rollemberg,

historiadora de notório posicionamento esquerdista, vale destacar:

 

      – “Também no início dos anos 1980, René Dreifuss publicou sua tese de doutorado sobre o golpe de 64. Através de farta documentação, comprovou a participação decisiva de segmentos da sociedade civil no movimento que derrubou o governo institucional de João Goulart, que assumiram um lugar igualmente relevante no regime instaurado. Assim, Dreifuss o chamou de golpe civil-militar; mais esclarecedor ainda seria vê-lo como um movimento civil-militar. A pesquisa de Deifruss teve grande impacto e foi bastante divulgada, na mídia e no meio acadêmico. Apesar disto, é interessante notar a dificuldade que as esquerdas ainda mantêm no sentido de reconhecer as relações de identidade de segmentos da sociedade com o projeto político que se tornara vitorioso em 1964. Se o movimento que derrubou o governo institucional foi repudiado por parte da sociedade civil, por outro lado, foi saudado com entusiasmo por parcelas sociais – não exclusivos das classes dominantes – que com ele se identificaram.” “…A relação das Ligas Camponesas com Cuba, por exemplo, traduzida no apoio material, logístico e ideológico evidencia a definição de uma parte das esquerdas pela luta armada no Brasilainda no governo democrático, antes da ditadura civil-militar.” “…Como vimos, a opção pela luta armada já estava presente em parte da esquerda brasileira, ainda no período do governo institucional de João Goulartquando as Ligas Camponesas receberam apoio de Cuba para montar campos de treinamento guerrilheiro no Brasil visando à preparação de militantes para o confronto armado. Estes sítios foram descobertos e amplam ente divulgados na grande imprensa.”

 

No livro Combate nas Trevas,  de Jacob Gorender,  conhecido historiador do Partido

   Comunista Brasileiro  Revolucionário,  encontramos afirmações  que contradizem o

   discurso “democrata” da esquerda:

 

-“ Em 29 de março de 1964 (dois dias antes da eclosão do Movimento de 64), um grupo de dez membros do Partido Comunista do Brasil (partidários da chamada Linha Chinesa) viajou para a China a fim de realizar curso político-militar na Academia Militar de PequimAté 1966, duas outras turmas foram a Pequim com o mesmo objetivo. A Ação Popular, AP, em 1967, também enviou militantes à China com idêntica finalidade.” “Antes, portanto, do atentado ao Aeroporto de Guararapes, que marca o início da luta armada contra o regime e da edição do Ato Institucional nº 5.”

 

O autor confirma o caráter preventivo e contrarrevolucionário do movimento militar de 64:

– “… do regime político construído no Brasil a partir do golpe de1964 decorre a compreensão da sua dinâmica e, portanto, a sua periodização. A que apresento a seguir tem como ponto de partida o paradigma da contrarrevolução.Parte da premissa de que o golpe de 1964 foi contrarrevolucionário preventivo, para alguns, certamente os portadores de uma visão sutil da conjuntura; reativo, para outros, que temiam ou encenavam temer uma suposta revolução ou golpe esquerdista em andamento −, assim como contrarrevolucionário foi o regime que a partir dele se estabeleceu.

 

Muitas outras manifestações de membros da esquerda poderiam ser acrescentadas ao texto. Por oportuno, vale, também, assinalar que, em documento divulgado no WikiLeaks do Movimento de 1964 -The National Security Archive – o Embaixador dos Estados Unidos no Brasil teria afirmado em telegrama a seus superiores em Washington, quatro dias antes da eclosão do Movimento de 1964:

 

“1. Desde que retornei ao Rio em 22 de março tenho estudado profundamente a situação brasileira com assessores civis e militares daqui, convocando os chefes de missão em São Paulo e Brasília para ajudar e fazendo alguns contatos com brasileiros bem informados.

  1. Minha conclusão é de que João Goulart está definitivamente engajado em uma campanha para assumir poderes ditatoriais, aceitando a colaboração do Partido Comunista Brasileiro e outros grupos revolucionários da esquerda para esse fimSe ele for bem sucedido é mais do que provável que o Brasil caia sob controle completo dos comunistasainda que Goulart possa ter a esperança de se voltar contra os apoiadores comunistas e adotar um modelo peronista, o que pessoalmente acredito que ele prefere.”

Os fatos que se seguiram, são por demais conhecidos. Mas nem sempre mencionados com a isenção que se espera de uma análise histórica criteriosa. É relevante recordar que um grupo de opositores – sem o apoio da população – optou pela luta armada contra os chamados governos militares, cujos presidentes foram em geral eleitos pelo Congresso Nacional, onde a oposição apresentou, livremente, os seus candidatosVale, também, ressaltar que, ao reverso de outros países do continente, os poderes da República Federativa do Brasil funcionavam dentro dos ditames constitucionais.

Opositores e legalistas se enfrentaram duramente. O Estado, através de seus mecanismos de proteção – órgãos policiais e forças armadas – defendia a ordem jurídica vigente, enquanto guerrilheiros e seus adeptos buscavam, a todo custo, a tomada do poder pelas armas.

Seria utópico e ingênuo imaginar um confronto armado onde direitos humanos sejam preservados. Juntamente com a verdade, são eles sempre as primeiras vítimas da guerra. Infelizmente a História guarda inúmeros registros onde se constata que, mesmo nos conflitos entre irmãos, a luta mantém a característica de que do outro lado está o inimigo que precisa ser vencido.

Assim, excluídas inverdades e exageros, é notório que infelizmente ocorreram de ambos os lados episódios reprováveis, lamentavelmente comuns em tempos de guerra, cujas sequelas ainda não foram superadas, em especial por alguns dos derrotados em 1964.

A Lei nº 6.683, editada pelo chamado governo militar em 28 de agosto de 1979, e confirmada pelo Supremo Tribunal Federal, foi responsável pela pacificação nacional. Conhecida como Lei da Anistia,amparou ambos os lados e teve como principal corolário o restabelecimento da plenitude democrática em nosso país e, em última análise, proporcionou a muitos dos antigos guerrilheiros e militantes esquerdistas, a oportunidade de livremente, e pela vontade popular, assumirem postos importantes  no  cenário  político-administrativo  brasileiro.Ainda hoje, os excessos cometidos por agentes do Estado naquele período têm sido exaustivamente usados como ferramenta na conquista de votos em campanhas eleitorais. Há 55 anos, a nação esteve muito próxima de ser lançada numa aventura socialista, decadente e totalitária. O Movimento Contrarrevolucionário de 1964, deflagrado com o apoio da esmagadora maioria da população brasileira – é inegável, basta consultar o noticiário da época – proporcionou ao país um período de comprovado desenvolvimento econômico e nos conduziu à normalidade democrática dos dias atuais, onde não deveria haver mais espaço para sectários, revanchistas ou revolucionários de plantão. O passado é inexorável e sua história, definitiva. Ao reverso do amanhã, que depende fundamental mente das nossas ações. A nação clama por novos tempos e o Brasil espera que cada um cumpra com o seu dever. E a VERDADE, nada mais que a VERDADE, prevaleça.

 

“O primeiro dever de um historiador é não trair a verdade, não calar a verdade, não ser suspeito de parcialidades ou rancores”.                               (Cicero, Marcus Tullio, 103ac – 43 ac)

 

*o autor é professor, historiador e oficial da reserva do Exército. É membro da Academia Brasileira de Defesa, da Academia de História Militar Terrestre do Brasil e do Instituto Histórico de Petrópolis. Fundador, ex-presidente e patrono do Conselho Nacional de Oficiais da Reserva. Presidente do Conselho Deliberativo da Associação Nacional dos Veteranos da FEB.

 

Publicado em Uncategorized | Deixe um comentário